quarta-feira, 31 de julho de 2013

Cyrano de Bergerac - Edmond Rostand

Postado por Luiz às 4:50 PM
Sinopse: Cyrano de Bergerac é uma peça de teatro escrita por Edmond Rostand em forma de versos. A obra é baseada na vida de Hector Savinien de Cyrano de Bergerac.
O livro é em forma de poema com versos rimados e é um dos mais famosos se não o mais famoso livro da literatura francesa.
Cyrano de Bergerac é um herói romântico, que combate a covardia, a estupidez e a mentira. Ele ama sua prima, Roxane, moça inteligente, mas um tanto pedante, que gosta de ser cortejada com palavras bonitas e originais.
O jovem Cristiano também a ama, mas não sabe falar com tamanha inteligência, ao contrário de Cyrano, que tem o dom da palavra. Cyrano, sem esperanças de conquistar a prima, em razão de ser bastante feio (e narigudo, sua principal característica), resolve ajudar Cristiano a conquistá-la através de cartas escritas por ele (Cyrano).
Cyrano ensina a Cristiano observações espirituosas, poesia, e até fala por ele, às escondidas, fazendo com que Roxane o ame. Um terceiro homem, porém, a corteja, o duque de Guiche, que interfere mandando Cristiano e Cyrano para o Cerco de Arras, um violento combate ocorrido nas guerras religiosas da França.
Cyrano continua a escrever cartas a Roxane, em nome de Cristiano, e ela vai ao seu encontro na batalha, encontrando Cristiano agonizante, ferido em combate. Viúva, Roxane recolhe-se a um convento, onde recebia continuamente a visita de Cyrano que ao visitá-la levava as notícias do que ocorria no mundo.
Um dia, Cyrano é mortalmente ferido, mas consegue chegar até a amada, e conta-lhe do sentimento que sempre teve com ela. Roxane chora “um amor duas vezes perdido”, percebendo, no último instante, que amava Cyrano.

Opinião: Um dos melhores livros que li. A história é muito legal, emocionante e apaixonante. Simplesmente "show", vale muito a pena ler este livro, eu indico!
O livro original é em forma de poesia com versos rimados, porém no Brasil consegue-se encontrar tanto versões traduzidas com a obra rimada como em prosa.
Existe alguns filmes sobre a obra. Eu assisti um dos filmes mas só posso dizer que não chega nem aos pés do que é o livro.


Frases Célebres: "No começo me apaixonei por seu rosto, mas depois eu caí de amor pela sua alma."

"Esta é a minha vida. Eu era o inventor de tudo e todo mundo esquecia."

"E no fim... o ferro."

1 comentários:

Danielle Casquet on 31 de julho de 2013 23:21 disse...

Realmente esse livro é muito bom, li ele faz um tempo!
Boa dica pra reler!
Ei amigos tem novidades no blog, da uma passada la depois!
bjs

Postar um comentário

Obrigada pela visita.

Sempre retribuo os comentários *-*

 

Eu li e Comentei Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos