sexta-feira, 31 de maio de 2013

Cinquenta Tons de Liberdade - E. L. James

Postado por Enfim Shakespeare às 5:00 AM 2 comentários Links para esta postagem

  Opinião:

No ultimo livro da trilogia Cinquenta Tons, Ana e Grey estão na lua de mel que foi uma surpresa para Ana, pois ela não sabia que seria um tour pela Europa, Grey se mostra muito preocupado com qualquer coisa que Ana faça e também continuam tendo relações intensas que envolve um pouco do estilo de vida pré- Ana na vida dele.

O casal tem discussões como todos recém casados, mas agora é hora de fazer planos, porém alguns acontecimentos complica a vida dos dois, como por exemplo o pai de Ana sofre um acidente de carro e fica na UTI por um tempo. Nesse livro a autora colocou um pouco de ação que não foi bem elaborada e me deixou confusa.

Da série esse foi o livro mais maçante e eu tenho a intuição de que ele não era necessário, seria ótimo ter acabado em cinquenta tons de mais escuros, mas se a autora achou necessário uma continuação, então quem sou eu para definir se é ou não uma boa ideia?

Nesse livro Sr. e Sra. Grey estão sendo ameaçados por ninguém menos que o ex- chefe de Ana e pelo visto ele parece saber mais sobre a vida dos Greys do que deveria, e não digo apenas de Ana e Cristians, mas de todo o resto tanto Grace, Carlic, Elliote e Mia. Tem uma parte do livro que ele tenta sequestrar Ana e acaba na cadeia, mas ele só tenta pois ela não está em casa no momento do ataque invés disso está em um bar com sua amiga Kate enquanto Cristian está em New York a trabalho.

Minha humilde opinião condena esse livro como desnecessário e irritante, eles continuam tendo relações que são tão detalhadas que você quer passar correndo dessa parte e tenta buscar por conteúdo que compões a estória, no geral cada livro mostra uma versão diferente de Ana e de Grey e não gostei do fato de a escritora não dar um final de estória para o casal Mia e Ethan e fiquei perdida em relação a eles. Bom pessoal foi essa minha opinião de cinquenta tons, não é uma trilogia descartável, ma também não é tudo aquilo que disseram que seria.

Nota. quanto a parte dos cinquenta tons de Cristian, fala sério totalmente desnecessário se ela pensou em fazer isso porque não utilizou do pensamentos de ambos, vários autores coloca o ponto de vista dos dois personagens.

Sinopse:

Quando a ingênua Anastasia Steele conheceu o jovem empresário Christian Grey, teve início um sensual caso de amor que mudou a vida dos dois irrevogavelmente. Chocada, intrigada e, por fim, repelida pelas estranhas exigências sexuais de Christian, Ana exige um comprometimento mais profundo. Determinado a não perdê-la, ele concorda. Agora, Ana e Christian têm tudo: amor, paixão, intimidade, riqueza e um mundo de possibilidades a sua frente. Mas Ana sabe que o relacionamento não será fácil, e a vida a dois reserva desafios que nenhum deles seria capaz de imaginar. Ana precisa se ajustar ao mundo de opulência de Grey sem sacrificar sua identidade. E ele precisa aprender a dominar seu impulso controlador e se livrar do que o atormentava no passado. Quando parece que a força dessa união vai vencer qualquer obstáculo, a malícia, o infortúnio e o destino conspiram para transformar os piores medos de Ana em realidade. Mais informações em www.cinquentatonsdecinza.com

Frases:



quinta-feira, 30 de maio de 2013

Hoje nos Cinemas

Postado por Enfim Shakespeare às 9:00 AM 5 comentários Links para esta postagem
Quem já assistiu se Beber não case I e II não pode perder o III é o último filme e claro que promete muito riso e diversão o elenco já conhecido veio para fechar com chave de ouro, sua estréia foi dia 30/05/2013 e já estou mais do que ansiosa para ir assistir esse filme nos cinemas quem sabe no próximo fim de semana, pois hoje eu vou assistir velozes e furiosos 6 que não tem nada de comedia, mas tem muita ação e adrenalina. Façam suas escolhas e bom filme


Sinopse:

Alan (Zach Galifianakis) está deprimido devido à morte de seu pai. Preocupado com o cunhado, Doug (Justin Bartha) sugere que ele vá até um lugar chamado New Horizons, que pode torná-lo um novo homem. Alan apenas aceita a sugestão após Phil (Bradley Cooper) e Stu (Ed Helms) concordarem em levá-lo. É o início de uma nova viagem do trio, que acaba sendo interrompida bruscamente pelos capangas de um traficante (John Goodman). O malfeitor está atrás de Chow (Ken Jeong), que lhe aplicou um golpe milionário, e acredita que os três amigos ainda possuam contato com ele. Precisando encontrá-lo a todo custo, eles acabam indo parar no México e, mais uma vez, em Las Vegas.


Trailer:






terça-feira, 28 de maio de 2013

Promoção: Quero um livro e um beijo

Postado por Enfim Shakespeare às 12:00 AM 8 comentários Links para esta postagem
Nada mais justo do que comemorar os dias dos namorados com uma promoção e hoje sendo aniversário do Blog fico mais feliz em propor essa novidade por aqui.


Regras Obrigatórias:
1 - Seguir o Blog publicamente
2 - Comentar nesse post com nome e Email

Extras:
- Curtir a página do Blog pelo Facebook 
- Seguir o Twitter do Blog
- Twittar a frase da promoção
- Comentar em qualquer post no Blog




a Rafflecopter giveaway

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Antes que termine o dia

Postado por Enfim Shakespeare às 5:00 AM 19 comentários Links para esta postagem

Opinião:



" Se por alguma razão soubesse que não lhe resta muito tempo de vida, o que faria? 
É uma resposta fácil e ridícula eu passaria com você!"

Decidi começar a descrever a minha opinião sobre esse romance passando a mensagem principal do filme, um ultimo dia de vida, o ultimo suspiro o que você? Samantha e Ian são um casal comum, porém Ian se preocupa tanto com si próprio que ela sempre fica em segundo plano, porém em um dia ele a decepciona profundamente e vê ela morrer, porém ele acorda assutado e percebe que não foi apenas um sonho e que a mulher da sua vida pode morrer sem saber que ele a ama,
O que mais me chamou a atenção foi que o sentimento de perda o fez reconhecer que não tinha amado a Sam como ela o amava e ela é uma garota incrível ela é viva e bem humorada e ele é um rabugento orgulhoso.
Gostei da estória ele teve sua oportunidade de escolher e percebemos que a escolha que fazemos aqui é unica, nem sempre temos uma segunda chance como ele teve e no final ele tem que decidir se estará ao lado dela para sempre ou deixara que ele morra deixando sua vida sem sentido.

Sinopse:

Ian (Paul Nicholls) e Samantha (Jennifer Love Hewitt) formam um casal feliz e cheio de planos para o futuro. Enquanto Samantha busca demonstrar seu amor a todo momento, Ian procura voltar sua atenção para a carreira e os amigos. Após um dia em que tudo deu errado, eles terminam o namoro. Entretanto um acidente faz com que a vida deles mude de rumo. No dia seguinte Ian percebe que acordou novamente no dia anterior, tendo a chance de refazer tudo o que tinha feito antes, só que agora da forma correta.

Frase:

"Eu adoro você!
Não quero ser adorada. Quero ser amada"

"Te amo desde que te conheci, mas não me permitia senti-lo até hoje. Estava sempre pensando adiante, tomando decisões baseadas no medo. Hoje, por causa de você, do que aprendi com você, cada escolha que fiz foi diferente e a minha vida mudou completamente, e aprendi que se você faz isso, está vivendo a vida plenamente. Não importa se você tem 5 minutos ou 50 anos. Se não fosse por hoje, eu jamais teria conhecido o amor. Portanto, obrigado por ser a pessoa que me ensinou a amar, e a ser amado."

"Samantha: A morte não coloca fim ao amor.
Ian: Você acha?
Samantha: Eu tenho certeza"



domingo, 26 de maio de 2013

Grease - Nos Tempos da Brilhantina

Postado por Gabriela Aguiar às 8:54 AM 6 comentários Links para esta postagem
Olá, leitores! Se tem uma coisa que eu adoro são musicais, e Grease não podia ficar de fora! Depois que eu assisti, não consegui parar de ficar cantando Summer Nights!
As roupas são lindas (me inspirei nelas para o trote da escola), e as músicas e as coreografias (que são o principal!) são muito legais!!!
Super indico esse filme!
Confiram!

Sinopse:

Na Califórnia na década de 50, Danny (John Travolta) e Sandy (Olivia Newton-John), um casal de estudantes, trocam juras de amor mas se separam, pois ela voltará para a Austrália. Entretanto, os planos mudam e Sandy por acaso se matricula na escola de Danny. Para fazer gênero ele infantilmente lhe dá uma esnobada, mas os dois continuam apaixonados, apesar do relacionamento ter ficado em crise. Esta trama serve como pano de fundo para retratar o comportamento dos jovens da época.

Trailer:

Desculpem-me, não consegui encontrar legendado =[


Gostaram?! Comentem!
Beijos, Gabi!




sábado, 25 de maio de 2013

Cinquenta Tons mais escuros - E. L. James

Postado por Enfim Shakespeare às 1:58 PM 9 comentários Links para esta postagem

Opinião:

No segundo livro da trilogia cinquenta tons, Anastácia Steele deixa a vida de Grey de cabeça para baixo e achei muito difícil entender o jogo deles de querer ou não querer ficar um com o outro.

O livro é marcado pela presença de novos personagens como o editor da SIP (uma editora local de Sattle) Jack que é chefe de Ana, ele é o tipo de chefe que espera mais do que um bom trabalho de suas funcionárias e com Ana não é o contrario ele quer seduzi-la para que ela pague por estar trabalhando como assistente dele. E também por Leila a ex- submissa de Grey e o tormento que é Elena a mulher que mostrou o estilo de vida diferente que Grey adotou para ele

Ana e Grey voltam a ficar juntos nesse livro quebrando todo o drama de inicio de livro que as vezes nos irrita e esse retorno de namoro não impede que Jack ai tente algo com Ana, mas em sua loucura ele tenta forçar ela a fazer algo com ele e é ai que Ana nos surpreende atacando ele e indo de encontro a Grey e seu fiel segurança Taylor que acabam dando uma surra no cara e ainda fazem com que ele perda o emprego e Anastácia assuma o lugar dele e tudo isso é tão extraordinário no meu ponto de vista.

Cinquenta Tons mais escuros devia ter sido o último livro para essa estória ele já conta muita coisas sobre o que acontece na vida deles, como por exemplo o noivado e algumas revelações de quem foi Cristian Grey. O romance só tem um único diferencial dos romances comum que é o fato da escritora revelar detalhadamente o que acontece entre quatro paredes ou no quarto vermelho.
Achei as cenas muito repetitivas e em cada capitulo lia-se até três partes de sexo o que me irritou profundamente, mas mesmo assim prossegui com a leitura com a esperança de alguma salvação para o livro. A parte desse livro que mais me agradou foi a discussão entre Ana e Elena com direito a derramamento de bebida na sala da mansão dos Grey.

Nota -  Muitas pessoas criticam o livro antes de ler, mas cada um tem seus motivos de ler ou não a estória só peço que tenham respeito pela escritora,  que teve a criatividade e a coragem de escrever sobre um assunto que muitas pessoas tem vergonha de falar.

Sinopse:

Assustada com os segredos obscuros do belo e atormentado Christian Grey, Ana Steele põe um ponto final em seu relacionamento com o jovem empresário e concentra-se em sua nova carreira, numa editora de livros. Mas o desejo por Grey domina cada pensamento de Ana e, quando ele propõe um novo acordo, ela não consegue resistir. Em pouco tempo, Ana descobre mais sobre o angustiante passado de seu amargurado e dominador parceiro do que jamais imaginou ser possível. Enquanto Christian tenta se livrar de seus demônios interiores, Ana se vê diante da decisão mais importante da sua vida. Mais informações em www.cinquentatonsdecinza.com

Frases:




quarta-feira, 22 de maio de 2013

O Vento Será Tua Herança

Postado por Luiz às 5:24 PM 0 comentários Links para esta postagem
Sinopse: Baseado em um caso real ocorrido em 1925 no estado do Tennessee, o filme mostra uma cidade reservada e religiosa, um professor é preso por ensinar a Teoria da Evolução de Charles Darwin em um colégio público, o que era proibido pelas leis estaduais da época.
O caso vai para o tribunal onde ocorre vários debates ideológicos entre o advogado do professor e o advogado do estado que tem o apoio da população local que não é apenas reservada, mas fanática pelo cristianismo.
Apesar da aversão de toda a população, o professor tem o apoio de seus alunos.
O filme se passa em boa parte dentro do tribunal, onde os debates ocorrem e “esquentam” a cada momento. Algumas partes do filme se passam fora do tribunal, mas sempre repletas de discussões e divergências de ideias.
OBS.: O filme é baseado no caso ocorrido em 1925 na cidade de Dayton, estado do Tennessee. O caso ficou conhecido como: “O Julgamento do Macaco”
 
Direção: Stanley Kramer
Gênero: Drama
Duração: 128 min.
Distribuição: United Artists

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Um Porto Seguro - Nicholas Sparks

Postado por Enfim Shakespeare às 12:30 AM 5 comentários Links para esta postagem

Opinião

Nicholas é um escritor que eu passei a admirar desde o lançamento do primeiro livro, mas um porto seguro aborda um tema agoniante para mim, pois o fato de eu ser mulher fica mais fácil de me colocar no lugar de Katie. E o pior é que já tem histórico na minha família de casos parecidos, mas bem mais leve do que Nicholas narra.

Katia vai para uma pequena cidade de Southport, na Carolina do Norte, mas essas típicas cidades do interior todo mundo quer saber de tudo da vida, então ela se limita a dizer que precisou mudar sua vida e recomeçar, mas não conta para ninguém até conhecer a gentil Jo e o charmoso Alex.

Jo é sua vizinha espontânea e alegre, não sente medo de dizer o que pensa e as vezes consegue ser direta demais, principalmente quando incentiva Katie a se envolver com Alex. Alex por sua vez é um homem charmoso dono de uma mercearia e sempre se preocupa com as necessidades de seus clientes e não demora a notar Katie, ele tem uma filha e um filho e sua esposa morreu a um pouco mais que um ano.

Nem Katie nem Alex estão preparados para um envolvimento, pois cada um carrega seu passado nas costas, mas como dizemos é inevitável. Alex é muito observador e antes de se envolver com Katie já imagina o que deve ter acontecido com ela e isso não o impede de prometer a ele que confie nele, ela por sua vez é mais receosa mesmo assim tenta ver se se entregar novamente não vai causar tantas feridas como no passado.

Não fiquei muito fã do livro pelo tema, na verdade recentemente li 50 tons e comparei um pouco o espancamento com o BDMS e claro que percebi  que existe uma diferença notável , esse livro tem uma estória triste e que muitas mulheres passam em casa, eu simplesmente acho horrível essa situação do homem mandar e espancar a mulher e o pior é depois ele vir pedir desculpas. A leitura flui pois a maneira do Nicholas escrever independente do assunto é contagiante.

Sinopse:

Quando uma mulher misteriosa chamada Katie aparece repentinamente na pequena cidade de Southport, na Carolina do Norte, questionamentos são levantados sobre seu passado. Linda, mas discreta, Katie parece evitar laços pessoais formais até uma série de eventos levá-la a duas amizades relutantes: uma com Alex, o viúvo, com um coração maravilhoso e dois filhos pequenos, a outra com sua vizinha muito franca, Jo. Apesar de ser reservada, Katie começa a baixar a guarda lentamente, criando raízes nessa comunidade solícita e tornando-se próxima demais de Alex e de sua família. No entanto, quando Katie começa a se apaixonar, ela se depara com o segredo obscuro que ainda a assombra e a amedronta: o passado que a deixou apavorada e a fez cruzar o país para chegar no paraíso de Southport. Com o apoio simpático e insistente de Jo, Katie percebe que deve escolher entre uma vida de segurança temporária e outra com recompensas mais arriscadas... e que, no momento mais sombrio, o amor é seu único refúgio.

domingo, 19 de maio de 2013

Viva La Vida - Coldplay

Postado por Gabriela Aguiar às 1:55 PM 5 comentários Links para esta postagem




Viva A Vida

Eu costumava dominar o mundo
Oceanos se abriam quando eu ordenava
Agora pela manhã durmo sozinho
Varro as ruas que já foram minhas

Eu costumava rolar os dados
Sentir o medo nos olhos dos meus inimigos
Ouvia enquanto a multidão cantava:
"Agora o velho rei está morto! Vida longa ao rei!"

Em um minuto eu segurava a chave
No outro as paredes estavam fechadas contra mim
E eu descobri, que meus castelos se apoiavam
Sobre pilares de sal e pilares de areia

Eu ouço os sinos de Jerusalém tocando
Corais da cavalaria romana estão cantando
Seja meu espelho, minha espada e escudo
Meus missionários em um campo estrangeiro

Por algum motivo que não sei explicar
Desde que você se foi, nunca mais houve
Nunca houve uma palavra honesta
Isso foi quando eu dominava o mundo

Foi o vento cruel e selvagem que
Derrubou as portas para me deixar entrar
Janelas estilhaçadas e o som de tambores
O povo não podia acreditar no que eu havia me tornado

Revolucionários esperam
Pela minha cabeça numa bandeja de prata
Apenas uma marionete numa corda solitária
Oh, quem jamais desejaria ser rei?

Eu ouço os sinos de Jerusalém tocando
Corais da cavalaria romana estão cantando
Seja meu espelho, minha espada e escudo
Meus missionários em um campo estrangeiro

Por algum motivo que não sei explicar
Eu sei que São Pedro não chamará o meu nome
Nunca houve uma palavra honesta
Mas isso foi quando eu dominava o mundo

Oh, oh, oh, oh, oh

Ouço os sinos de Jerusalém tocando
Corais da cavalaria romana estão cantando
Seja meu espelho, minha espada e escudo
Meus missionários em um campo estrangeiro

Por algum motivo que não sei explicar
Eu sei que São Pedro não chamará o meu nome
Nunca houve uma palavra honesta
Mas isso foi quando eu dominava o mundo

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Cupido e Psiquê

Postado por Luiz às 8:30 PM 2 comentários Links para esta postagem
Sinopse: Um certo dia,Vênus estava admirando a terra quando avistou uma bela moça chamada Psiquê. Vênus era uma deusa muito vaidosa e não gostava de perder em matéria de aparência, muito menos para uma mortal. Vênus chamou Mercúrio e disse-lhe: "- Mande esta carta para Psiquê."
Quando Psiquê recebeu a carta ficou admirada, recebendo uma carta de uma deusa. Mas ficou muito decepcionada quando a leu. Na carta havia uma profecia clamada pela própria Vênus. A profecia dizia que Psiquê ia se casar com a mais horrenda criatura. Psiquê ficou desesperada, foi contar para suas irmãs. Psique era muito inocente e nunca percebeu que suas irmãs morriam de inveja dela.
Enquanto isso, no Monte Olimpo, Vênus chamou seu filho Cupido: "- Meu caro filho, preciso de um grande favor seu. Quero que você vá a terra e atire uma de suas flechas de amor em Psique, e faça com que ela se apaixone pelo homem mais feio do planeta". Cupido gostava muito de sua mãe e não quis contrariá-la. Então foi. Quando anoiteceu, Cupido foi até a casa de Psique, entrou pela janela avistou um rosto perfeito, traços encantadores. Cupido chegou bem perto para não ter a chance de errar o alvo (apesar de ter uma mira muito boa, mas estava encantado com a bela jovem). Se preparou para atirar, esticou o seu arco e quando ia soltar a flecha, Psiquê moveu o braço, e Cupido acertou ele mesmo. A partir daquele instante Cupido ficou perdidamente apaixonado pela jovem. Voltou para casa, mas não conseguiu dormir pensando na bela Psiquê.
 
No dia seguinte, Cupido foi falar com Zéfiro (o vento oeste) e pediu para que transportasse Psique para os ares e a instalasse num palácio magnífico, onde era a casa de Cupido. Quando a noite caiu, a moça ouviu uma voz misteriosa e doce: "- Não se assuste, Psiquê, sou o dono desse palácio. Ofereço a ti como presente de nosso casamento, pois quero ser seu esposo. Tudo que está vendo lhe pertence. E tudo que deseja será concebido. Zéfiro estará às suas ordens, ele fará tudo o que você quiser. Eu só lhe faço uma exigência: não tente me ver. Só sob esta condição poderemos viver juntos e sermos felizes".
Toda noite Cupido vinha ver Psiquê, mas em uma forma invisível. A moça estava vivendo muito feliz naquele lindo palácio. Mas passando os dias Psiquê ficava cada vez mais curiosa para saber quem era seu marido. Certa noite, quando Cupido veio ver Psiquê, eles se encontraram e se amaram. Mas quando Cupido adormeceu, Psiquê escondida e em silêncio pegou uma lamparina e acendeu-a, e quando ela viu o belo jovem de rosto corado e cabelos loiros, ficou encantada. Mas num pequeno descuido ela deixou cair uma gota de óleo no braço do rapaz, que acordou assustado e, ao ver Psiquê, desapareceu. O encanto todo acabou, o palácio os jardins e tudo que havia em volta desapareceu, como num passe de mágica. Psiquê ficou sozinha num lugar árido, pedregoso e deserto.
Desconsolado, Cupido voltou para o Olimpo e suplicou a Júpiter que lhe devolvesse a esposa amada. O senhor dos deuses respondeu: "- O deus do amor não pode se unir a uma mortal".
Mas Cupido protestou. Será que Júpiter que tinha tanto poder não podia tornar Psiquê imortal? O senhor dos deuses sorriu lisonjeado. Além do mais como poderia de deixar de atender a um pedido de Cupido, que lhe trazia lembranças tão boas? O deus do amor o tinha ajudado muitas vezes, e talvez algum dia Júpiter precisaria da ajuda de Cupido de novo. Seria mais prudente atender o seu pedido. Júpiter mandou Mercúrio ir buscar Psique e lhe trouxesse para o reino celeste. Então Júpiter, o soberano, transformou Psiquê em imortal. Nada mais se opôs aos amores de Cupido e Psiquê, nem mesmo Vênus, que ao ver seu filho tão feliz se moveu de compaixão e abençoou o casal. Seu casamento foi celebrado com muito néctar, na presença de todos os deuses.
As Musas (jovens encantadas, que eram acompanhantes do deus Apolo) e as Graças (jovens que representavam a beleza que acompanhavam a deusa Vênus) aclamavam a nova deusa em meio a cantos de danças. Assim Cupido viveu sua imortalidade com o ser que mais amou.

Opinião: A história de Cupido e Psique é, geralmente, considerada alegórica. Psique em grego significa borboleta como alma. Não há alegoria mais notável e bela da imortalidade da alma como a borboleta, que, depois de estender as asas, do túmulo em que se achava, depois de uma vida mesquinha e rastejante como lagarta, flutua na brisa do dia e torna-se um dos mais belos e delicados aspectos da primavera. Psique é, portanto, a alma humana, purificada pelos sofrimentos e infortúnios, e preparada, assim, para gozar a pura e verdadeira felicidade.

Observação: A imagem é de um livro adaptado por Paulo Sérgio Vasconcelos, que tem como conto principal a história de Cupido e Psiquê. Mas além de Cupido e Psiquê possui outras narrativas da literatura mundial. Muito recomendado!

terça-feira, 14 de maio de 2013

Lançamento

Postado por Enfim Shakespeare às 8:00 AM 9 comentários Links para esta postagem

Minha Vida Fora de Série - 2ª Temporada - Paula Pimenta

Na 2ª temporada de "Minha vida fora de série", Priscila agora está com 16 anos e começa a lidar com questões mais sérias que alguns adolescentes enfrentam: a proximidade do vestibular, amizades que parecem sólidas e que de repente se perdem, o aprendizado de que um namoro tem de ser constantemente cuidado para não se desgastar. Ela também descobre que atos sem pensar, que parecem estar esquecidos no passado, podem marcar irreversivelmente o presente.



segunda-feira, 13 de maio de 2013

Cinquenta Tons de Cinza - E. L. James

Postado por Enfim Shakespeare às 12:30 AM 7 comentários Links para esta postagem

Opinião:

Eu estava receosa de ler Cinquenta Tons, não pelo gênero erótico, pois não é o primeiro livro do tema que leio, mas pelo fato de ter muitas criticas e também muitos elogios, então esperei que a febre fosse amenizada e resolvi me entregar a leitura.

No caso da referência entre cinquenta tons e crepúsculo, posso afirmar que existe sim uma semelhança, mas que é inicial e não permanente, pois se fomos observar vários romances o homem "sempre" faz o papel de super protetor  e é o que observamos em Cristhian GAY rsrsr Grey, desculpe-me a piada, mas tem uma parte do livro que a Anastácia faz essa pergunta para ele e eu não consigo conter o sorriso.

Falando em sorriso... o livro apesar de ter um tema diferente é bem humorado e em vários momentos me pego sorrindo com Grey e Ana, eles fazem um casal perfeito, exceto quando estão no estado submissa e dominador e são essas as cenas mais fortes, mas não são as mais intensas na minha opinião.

Grey é um tremendo cavaleiro, mas tem uma estória sofrida que poucos sabem e isso irrita Ana, pois por causa de sua estória ele não pode ser tocado. E me colocando no lugar dela eu também ficaria frustrada, pois ele muda muito de humor, na verdade os dois são bem bipolar.

Me identifico com a Ana em certos momentos, as vezes também quero meu namorado só pra mim de uma maneira possessiva, mas Anna usa excessivamente palavrões e isso me incomoda e deixa a leitura desagradável. No final o que me atraiu no livro foi a parte romântica da conquista e dos sacrifícios mútuos, prefiro esquecer as partes fortes e até angustiante, pois não me atraíram.

Para finalizar posso afirmar que é uma leitura agradável em alguns momentos e perturbadoras em outros, me senti um pouco constrangida de estar lendo algumas páginas em lugares públicos. A escritora foi muito esperta em ter dosado os momentos, sendo assim cenas mais pesadas e cenas mais leves foram divididas o que na minha opinião foi o que tornou o livro um sucesso.

domingo, 12 de maio de 2013

Pandemônio - Lauren Oliver

Postado por Gabriela Aguiar às 2:12 PM 3 comentários Links para esta postagem






AVISO: Pode conter spoilers!! Siga por sua conta e risco!

Antes de qualquer coisa...Feliz dia das mães!!!

Queridos leitores, tenho sorte de não ter um ataque do coração depois de ler esse livro (Lauren, querida, para de ser assim, é sério!), a continuação de Delírio (resenha aqui!). Vou tentar ao máximo não dar spoiler, e me perdoem se acontecer, prometo que não vai ser nada muito OH!
Neste livro, há uma nova divisão de capítulos, em "Antes" (quando a protagonista Lena consegue chegar à Selva viva e sozinha (sim, sozinha! chorando ainda!!), ela descobre um mundo totalmente novo, em que ela terá que se adequar se quiser continuar vivendo entre os Inválidos), e "Agora" (depois que ela se junta à resistência e passa a viver em New York). Achei bem interessante essa divisão, por mostra bem o contraste entre essas duas Lenas: a antiga, a garota frágil, acostumada ao conforto da cidade, que tem que se acostumar com a Selva para conseguir sobreviver; e a nova, forte, destemida, que se juntou a resistência e agora é um Inválida.
Vivendo em Nove York, Lena conhece Julian Fineman, filho do político Thomas Fineman (presidente da ASD - América Sem Delíra). No começo, ela o Julian, pois ele representa tudo que ela mais despreza, ele representa  aqueles que tiraram o Alex dela (chorando ainda por isso!). Mas, os acontecimentos se desdobram e ela descobre que o jovem Fineman é um doce garoto, que não tem culpa de seguir o sistema, ele nasceu e cresceu acreditando no que lhe é dito, assim como a Lena de Delírio, a garota em Portland que não via a hora de tomar sua cura e ficar livre do delira.
Nas Selvas, Lena é salva por Raven e vive com ela e os outros Inválidos daquela região. Todos eles são uns amores, e todos se ajudam, porém, apesar disso, a vida na Selva é difícil, o que faz Lena questionar se devia mesmo ter atravessado; Mas logo ela aceita sua nova vida, afinal Alex sacrificou muito para que ela pudesse ser livre.
Amei o livro, e vale super a pena! Personagens que achamos que nunca veríamos de novo, voltam e deixam tudo mais interessante, fora o Julian, que é um fofo! (Antes de ler o livro, não gostava dele, pelo simples fato de que eu amo o Alex e só ele é fofo -risos-, mas depois que eu li, comecei a entender a Lena, e sim, o Julian é a pessoa mais fofa que existe! -não mais do que o Alex. -risos).


Sinopse:

Dividida entre o passado — Alex, a luta pela sobrevivência na Selva — e o presente, no qual crescem as sementes de uma violenta revolução, Lena Haloway terá que lutar contra um sistema cada vez mais repressor sem, porém, se transformar em um zumbi: modo como os Inválidos se referem aos curados. Não importa o quanto o governo tema as emoções, as faíscas da revolta pouco a pouco incendeiam a sociedade, vindas de todos os lugares… inclusive de dentro.

Frases celebres:

Descrição do Julian (cara, ele deve ser lindo! risos): "Os olhos do garoto são de um azul profundo, uma cor tempestuosa. Seu cabelo é loiro caramelo e ondulado. Ele é mais alto do que eu esperava. E de melhor aparência também. As fotos não têm feito justiça ao seu perfil, ou a indelicadeza dos seus ombros: uma construção de nadador."

"Eu penso em pássaros e voar para longe. Eu penso em Alex."

"Alex amaria aqui, penso sem querer. Estive tentando tanto não pensar no nome dele, nem sequer respirar a ideia dele."

"Mas ele é Julian Fineman, e ele é tudo o que eu odeio"

"Todo mundo deveria estar doente. Mas algumas das músicas...” Ele para e canta, baixinho, “All you need is Love...” "

"Me ocorre-me, então, que as próprias pessoas estão cheias de túneis: sinuosos, espaços escuros e cavernosos; impossível saber todos os lugares dentro deles. Impossível sequer imaginar."

 “Eu quero saber com você.”

"Pela primeira vez desde que Alex morreu, eu encontrei meu caminho para um espaço verdadeiramente livre: um espaço sem limites das paredes e desinibida pelo medo. Isso é voar."

sábado, 11 de maio de 2013

Quais São Seus Hábitos de Leitura?

Postado por Enfim Shakespeare às 12:30 AM 4 comentários Links para esta postagem


Vi essa Tag no Blog Segredos entre Amigas, e achei bem interessante e trouxe aqui para o Blog


1. Tens o hábito de comer enquanto lê? Se sim, qual a tua comida favorita? 

Não posso dizer que seja um hábito, apenas aproveito o momento para ler um pouco, independente da comida, mas sempre tenho um chocolate e uma coca-cola por perto quando leio em casa.

2. Qual é a tua bebida favorita para acompanhar uma leitura? 

 Não costumo beber sempre, mas eu bebo coca-cola, as vezes vinho... isso depende do dia.

3. Costuma sublinhar uma ou outra passagem enquanto está lendo um livro ou acha que escrever nos livros é uma ideia abominável? 

Antes de existir os famoso post-it para livro eu utilizava o marca texto, mas agora uso apenas o post-it.

4. Como marca os livros quando interrompe a leitura? Tens um marcador especial ou usa o que tiveres à mão (ex. um papel dobrado, etc)? Ou dobra o canto da folha do livro? 

Sempre uso marcador de página, nada de orelha ou papéis, então quando compro um livro eu já peço marca página na livraria e sempre ando com alguns na bolsa para o caso de esquecimento.

5. Qual o teu gênero literário favorito: ficção, não-ficção ou ambos? 

Ambos.  Sem preconceito eu gosto de gêneros diversos.

6. Gosta de ler até o fim do capítulo ou interrompe a leitura em qualquer parte do livro? 

Não tenho problema em interromper a leitura no meio do capítulo por incrível que pareça sempre continuo no paragrafo que parei.

7. Tens o costume de procurar o significado de palavras que desconhece quando as encontra no decorrer da leitura? 

 Não mesmo, eu sou uma leitora voraz as vezes não para para marcar com post-it, imagina para procurar palavras, sendo assim sempre avalio o contexto da frase para entender o significado.

8. O que você está lendo no momento?

Veronika decide morrer - Paulo coelho 

9. Qual foi o último livro que compraste? 

Não posso me apaixonar, o beijo e  Notas dispersas pelas paredes.

10. Costuma ler um livro de cada vez ou tens o hábito de ler vários livros ao mesmo tempo? 

No máximo dois, mas minha preferencia é ler apenas um por vez é mais fácil principalmente na hora de resenhar.

11. Tens um local favorito ou uma hora específica do dia para ler? 

 Não, mesmo sempre leio em ônibus ou trem e é raro ler em casa.

12. Prefere séries ou histórias únicas? 

Gosto dos dois, mas tem algumas séries que se estendem tanto que perde a graça.

13. Tens algum livro ou autor preferido que não se cansa de recomendar para os outros? 

Carlos Ruiz Zafón - A sombra do vento é um livro lindo e único 

14. Como organiza a tua biblioteca/estante? Por gênero, por título, pelo nome do autor ou pela editora? 

Por lido e não lido e depois cores, bem era essa a intenção :)


Espero que tenham gostado. Essa é uma Tag bem interessante e acho que vale a penas vocês responderem também :)


sexta-feira, 10 de maio de 2013

Cem Gramas de Centeio - Agatha Christie

Postado por Enfim Shakespeare às 12:30 AM 5 comentários Links para esta postagem

Opinião:

Cem Gramas de CenteioMais um misterioso caso escrito pela divã  do crime Agatha Christie,  nesse caso o rico Mr. Fortescue é envenenado por alguém que esteve em seu Chalé do Teixo no dia do acontecimento, porém são várias pessoas e aparentemente todas tem um motivo para envenena-lo.

Nesse caso o inspetor  Neele tem sua desconfiança de que a assassina é Mrs. Fortescue, mas por sua vez ela também morre envenenada e os números de suspeitos a as teorias do como e do por que só aumentam, mas somente depois da morte de Gladys uma das funcionárias do chalé do Teixo é que Miss Marple aparece para auxiliar o inspetor Neele a resolver ocaso.

A cada capitulo a estória vai ficando mais complicada e temos que nos apegar nos detalhes dessa investigação, existe teorias absurdas e suspeitos improváveis, mas como é da característica de Agatha ela faz com que todos sejam suspeitos e no final ela nos dá um banho de surpresa. Espero que não considerem a resenha pequena demais, pois como se trata de livros de mistérios não posso acusar e nem apontar o real assassino, qualquer dica faria o livro perder a graça.

Sinopse:

Um financista, saudável, cai morto durante um chá. A única pista é encontrada em um de seus bolsos, 100 gramas de centeio. Miss Marple recorre a versos de uma canção infantil para resolver o problema.

Esse livro faz parte do Desafio Revirando a Estante

Link para o desafio - Aqui

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Doze Homens e uma Sentença

Postado por Luiz às 6:29 PM 1 comentários Links para esta postagem
Sinopse: Um jovem de 18 anos com um passado conturbado e algumas passagens pela polícia quando menor por brigas com faca e outras confusões, será julgado por doze jurados do assassinato de seu próprio pai, pessoa com que ele não tinha boa convivência, sob pena de morte na cadeira elétrica.
Os doze jurados então se reúnem em uma sala para discutir e julgar se o jovem é ou não culpado pela morte do próprio pai. Porém a decisão deve ser unânime entre os doze jurados. Dos doze jurados, onze tem absoluta certeza de que ele é culpado, enquanto que um não acredita na sua inocência, porém não tem certeza de que o garoto seja culpado.
Determinado a analisar mais uma vez os fatos para ter certeza de sua culpa ou inocência ele irá enfrentar várias dificuldades impostas pelos outros onze jurados que acreditam na culpa do jovem com absoluta certeza. Dentre essas dificuldades estão a interpretação dos fatos, já que cada um pode interpretar os mesmos fatos de maneiras diferentes, além da má vontade por parte dos outros jurados de discutir e pensarem na hipótese do julgado ser inocente e a vontade de todos de acabarem logo com o julgamento e irem logo para casa.
Porém com o apoio de um dos jurados ele convence todos os outros a ficarem e discutir novamente todo o caso e analisar os fatos do início ao fim, tentando provar a inocência do julgado e evitar a injusta morte do mesmo na cadeira elétrica.

Direção: Sidney Lumet
Gênero: Drama
Duração: 96 min.

Happy Feet - O pinguim

Postado por Enfim Shakespeare às 12:30 AM 3 comentários Links para esta postagem

Opinião:

Mano é um pinguim fora do comum para seu bando, o foco deles é o amor através da música, mas ainda quando estava dentro do ovo seu pai deixou que ele caísse e ele nasceu sem saber cantar, ou seja, não expressava amor, era um pinguim "especial". Alguns pinguins especialistas tentaram ensinar Mano a cantar, mas a unica coisa que ele sabia era dançar, não apenas uma dança, mas passos perfeitos cheios de emoção.

Os anciãos do bando não aceitaram como Mano eram e não permitiu que os outros pinguins o aceitassem, e quando Mano passou dos limites para eles com sua dança e contagiou a outros o ancião maior convenceu os outros a expulsar-lo do bando em troca eles tinham a esperança que os peixes voltassem e eles acreditavam que Mano era o motivo.

Mano foi embora e partiu em uma missão para devolver os peixes para todos, glória uma pinguim excelente com a música tentou ir atrás dele, mas ele sabia que embora contasse com ela e seus amigos pinguins de outro bando chegaria uma parte nessa jornada que ele seguiria sozinho, em busca de nós os E.T's.

Eu amooo filmes infantis e principalmente quando tem uma linda mensagem para passar para nós no caso de Happy Feet eu dou muita risada e sempre choro um pouco antes do final, pois se for pra falar todos os tipos de mensagens que esse filme ensina eu descreveria cada cena e o seu significado. Mano é um pinguim determinado, e ele muda tudo não é conformado, tem um grande coração e nunca pensou apenas em si mesmo, Indico um milhão de vezes esse lindo filme, ótimo para se assistir com as crianças.

Happy Feet - O Pingüim : poster

Sinopse:

Entre os pinguins imperador você apenas é alguém se souber cantar. Isto causa grande preocupação a Mano (Elijah Wood), considerado o pior cantor do mundo e também um grande sapateador. Norma Jean (Nicole Kidman), sua mãe, gosta do sapateado de Mano mas Memphis (Hugh Jackman), seu pai, acha que "isto não é coisa de pinguim". Além disto seus pais sabem que caso Mano não encontre sua "canção do coração" ele talvez nunca encontre o verdadeiro amor.

Trailer:



terça-feira, 7 de maio de 2013

Um, Dois ou Três Bons romances?

Postado por Enfim Shakespeare às 12:30 AM 8 comentários Links para esta postagem


Desejo à Meia-Noite - The Hathaways 

Após sofrer uma decepção amorosa, Amelia Hathaway perdeu as esperanças de se casar. Desde a morte dos pais, ela se dedica exclusivamente a cuidar dos quatro irmãos – uma tarefa nada fácil, sobretudo porque Leo, o mais velho, anda desperdiçando dinheiro com mulheres, jogos e bebida. Certa noite, quando sai em busca de Leo pelos redutos boêmios de Londres, Amelia conhece Cam Rohan. Meio cigano, meio irlandês, Rohan é um homem difícil de se definir e, embora tenha ficado muito rico, nunca se acostumou com a vida na sociedade londrina. Apesar de não conseguirem esconder a imediata atração que sentem, Rohan e Amelia ficam aliviados com a perspectiva de nunca mais se encontrarem. Mas parece que o destino já traçou outros planos.
Quando se muda com a família para a propriedade recém-herdada em Hampshire, Amelia acredita que esse pode ser o início de uma vida melhor para os Hathaways. Mas não faz ideia de quantas dificuldades estão a sua espera. E a maior delas é o reencontro com o sedutor Rohan, que parece determinado a ajudá-la a resolver seus problemas. Agora a independente Amelia se verá dividida entre o orgulho e seus sentimentos.
Será que Rohan, um cigano que preza sua liberdade acima de tudo, estará disposto a abrir mão de suas raízes e se curvar à maior instituição de todos os tempos: o casamento?

As Regras da Sedução - Rothwell Brothers 

Lorde Hayden Rothwell chega à casa de Alexia Welbourne sem aviso e sem ser convidado – um homem poderoso e sedutor, movido por interesses obscuros. Sua visita anuncia a ruína financeira da família de Alexia e o fim das esperanças da jovem de um dia conseguir um bom casamento. Para se sustentar, a moça recebe a proposta de ser dama de companhia de Lady Henrietta Wallingford e preceptora de sua filha. O problema é que a oferta vem do sobrinho de Henrietta, ninguém menos que lorde Hayden.
Morando na casa da tia de Rothwell, Alexia descobre que a proximidade com o homem que destruiu sua família pode ser perigosamente irresistível. Num gesto impensado, ela se entrega a ele, e ambos se veem obrigados a se casar. O que Alexia não sabe é que os atos aparentemente arrogantes de seu belo e sensual marido são motivados por uma dívida de honra que pode levá-lo a sacrificar tudo.
Com tantas mágoas e segredos entre eles, o casal tem tudo para se manter afastado. Mas Hayden é um homem apaixonante e Alexia, a tentação que o faz perder a cabeça. Morando sob o mesmo teto, eles acabam se aproximando e, juntos, vão descobrir um jogo de sedução em que cada um faz as próprias regras.

O Duque e Eu – Julia Quinn

Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo.
Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.
Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

O Milagre - Nicholas Sparks

Postado por Enfim Shakespeare às 12:30 AM 10 comentários Links para esta postagem

Opinião:

Já estava acostumada com a maneira de Nicholas escrever, mas O Milagre veio antes de todos os outros livros que li escrito pelo autor, e posso dizer que se esse livro fosse o primeiro que eu lesse dele, eu me decepcionaria com todos os outros, pois esse livro é diferente dos outros e é um romance incrível, cheio de mistérios e até tem um contexto histórico o livro é bem detalhado, no inicio eu pensei que leria algo chato, mas depois eu percebi que a introdução a um novo capitulo era necessária.

Jeremy Marsh é um jornalista especialista em desmascarar aquelas pessoas que ganham dinheiro através de lendas, adivinhações ou outras coisas sobrenaturais, ele nunca acreditou nisso e é bom em provar os motivos. Quando ele alcança o auge da sua carreira ele recebe uma carta falando sobre os fantasmas do Cemitério de Boone Creek, uma cidade no meio do nada e é lá que será seu novo destino, em busca de alguma explicação pelo misterioso acontecimento.

Lexie é a bibliotecária da cidade, neta de Doris a senhor que resolveu chamar o jornalista até sua cidade, enquanto Jeremy faz pesquisas na biblioteca Lexie tenta não se aproximar, mas acaba sendo algo inevitável, pois querendo ou não ele precisa da ajuda dela e quanto mais rápido ele for embora melhor para Lexie, ela é acostumada a se atrair por caras novos na cidade realmente ela tem um histórico de romance precário.

Embora ambos tenham deixado bem claro que o relacionamento deles era apenas profissional, as pessoas da cidade pequena começaram a falar e o prefeito também incentivou que ambos fossem juntos ao jantar em homenagem a chegada do jornalista o que causaria mais comentários, o jornalista se tornou a atração principal para a noite. Com o passar dos dias Lexie e Jeremy se aproximam, mas cada um tem seus valores que vai barrar os sentimentos, mas como dizem o amor não pode ser barrado apenas sentido...

Um ótimo livro, um romance incrível  Me identifiquei com a personalidade teimosa e determinada de Lexie ela me lembra muito eu mesma, e Jeremy em alguns aspectos lembra meu namorado o que para mim deixou o livro ainda mais interessante, a leitura fluiu rápida e agradável. Um dos melhores e mais felizes romances que o Nicholas escreveu, falo isso conforme os livros que já li do autor.

 Frases Celebres:

"- Não, não é chata de forma alguma. É interessante. É como... quando lemos um livro novo e ao virar as páginas vivenciamos algo inesperado." pág.124 

"Estava cansada de cometer erros na vida. Era o que sempre fizera, ela pensou melancolicamente, e agora sabia que estava prestes a cometer outro erro, não importava o que fizesse." pág.287

"- Eu não tive escolha. O Amor faz coisas engraçadas com as pessoas. Ela sorriu. - Eu também te amo sabe?
- Sim, eu sei.
- O quê? Você não vai dizer?
- Tenho mesmo?
- Pode apostar que sim. E também use o tom certo. Tem de dizer como se estivesse sentindo" pág.325


domingo, 5 de maio de 2013

5 on 5 - May

Postado por Enfim Shakespeare às 9:00 AM 13 comentários Links para esta postagem
Esse mês vai ser bem corrido, época de prova e projetos, isso me lembra o 5 on 5, as fotos que escolhi esse mês fez parte de todo mês de Abril e de algumas coisas que eu fiz ou vivi.
Nesse mês também tenho que avisar que a Bru não vai fazer mais parte do projeto e em seu lugar fica a Giseli Marques do blog: Coisas que gosto, da minha parte ela será tão bem recebida quanto a Bru foi. Então vamos as fotos, há e que tal aproveitarem e conferir as fotos das outras meninas? Tenho certeza que as fotos da Giih vai surpreender vocês. 
Um ótimo domingo a todos!

Independente do local, da roupa e da hora, eu estou ao seu lado e é isso que me fará sorrir sempre

A pirata e o Pirata em festa fantásia

Fiz esse Pavê pela primeira vez e nossa foi muito elogiado e ficou uma delicia

Vi esse cartaz de divulgação do filme da estória da Banda Legião Urbana estou ansiosa para assistir.

Por do Sol em São Paulo, voltando do trabalho e me deparo com essa linda imagem


 

Eu li e Comentei Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos