sexta-feira, 22 de março de 2013

Enfim Shakespeare escreve um diário

Postado por Enfim Shakespeare às 12:30 AM

Controle... uma palavra simples que pode ser usada de várias formas, o correto é ter auto-controle, e não ser controlado, mas no meu caso eu nasci sendo controlada e hoje eu me controle e outros me controlam.
Quem assiste BBB sabe como é observar cada passo dado, mas quem vive na vida real que tem horários, tem amigos selecionados, tem o tempo cronometrado tem tudo para ser feito e não feito, independente do que queremos ou não fazer... bom essa é minha situação atual, eu não tenho escolhas apenas sou o que querem que eu seja, pois esse é o problema se as minhas decisões acabam definindo quem eu sou as pessoa ao redor se afetam ou são afetadas indiretamente ou diretamente por minhas decisões, sim ainda existe no mundo pessoas que se importam com o que os outros pensam, existe ainda a falta do direito de se expressar, e não digo expressar-se de forma mal educada, digo expressar de falar o que eu sinto e do que tenho vontade de fazer, o que tem de mais em querer ser livre como um pássaro e aprender a voar, o que tem demais de fazer as próprias escolhas e errar, sou eu a culpada por alguém me achar bonita e a pessoa expressar essa opinião sobre o que acha da minha aparência  como se eu ligasse para beleza, enfm eu queria que algumas pessoas compreendessem eu não nasci para seguir regras, eu quero quebras todos os paradigmas que me impedem de ser feliz.


Cassia M.


12 comentários:

Giih on 22 de março de 2013 10:24 disse...

Muito boa a leitura que esse texto nos passa!
Otimo dia flor! Beeeijos!

giihflore.blogspot.com

Vinícius Costa on 22 de março de 2013 14:13 disse...

Eu sou uma pessoa muito controladora, então consigo te entender!
Sempre organizo tudo nos mínimos detalhes!
Beijos,
Vinícius - Livros & Rabiscos

Lú Miranda on 22 de março de 2013 14:42 disse...

Eu cheguei a ser tão controladora que queria saber de cada passo do meu namorado, o que meu irmão ia fazer na rua, o que meus pais estavam pensando em fazer no ano que vem, enfim... Era doida! rsrs
Mas a questão de controlar no sentido de ordem é legal. Cara me identifiquei. rs

Beijos.
Clicandolivros.blogspot.com.br

Artes e escritas on 22 de março de 2013 20:49 disse...

Trouxe um mimo para você, é o selo e desafio de incentivo à leitura. O seu presente está no www.arteseescritas.blogspot.com.br. Um abraço, Yayá.

Kamila Raupp on 22 de março de 2013 22:56 disse...

Oi Cassia!

Ótimo texto, disse tudo. A vida é assim mesmo.

Tem talento, continue escrevendo!

Beijos, Kamila

http://www.vicio-de-leitura.com

Carissa Vieira on 23 de março de 2013 03:43 disse...

Acho que ninguém consegue ser inteiramente livre. Por mais que a gente tenha vontade, temos sempre uma série de regras para seguir.

Bjs

www.carissavieira.com

Bruna on 23 de março de 2013 14:02 disse...

Olá
Adorei o texto, muito bom.
Parabéns, você escreve muito bem.
Beijos

cocacolaecupcake.blogspot.com.br

Angela Graziela on 24 de março de 2013 00:11 disse...

Amei o texto

Beijos
@pocketlibro
http://pocketlibro.blogspot.com.br

Paloma Viricio on 24 de março de 2013 11:05 disse...

Gostei, Cassia! Realmente o importante é ser muito feliz.
Beijos!
Paloma Viricio- Jornalismo na Alma.

Taty on 24 de março de 2013 12:02 disse...

Gostei do texto e controle é complicado mesmo

bjos

Thalita on 30 de março de 2013 19:37 disse...

http://diariodeumaprincesatalita.blogspot.com.br/

Artes e escritas on 10 de abril de 2013 21:33 disse...

Acredito na autodeterminação da vontade como mediadora entre "o controlador e o controlado". A liberdade tem limites na liberdade do outro, e, levando-se em consideração tais aspectos, quebrar paradigmas faz parte do ser humano. Exemplos: mulheres pilotos de avião e asa-delta. Um abraço, Yayá.

Postar um comentário

Obrigada pela visita.

Sempre retribuo os comentários *-*

 

Eu li e Comentei Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos