sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Laços De Família - Clarice Lispector

Postado por Enfim Shakespeare às 1:33 PM

Sinopse

Laços de Família, publicado pela primeira vez em 1960, é um tesouro da ourivesaria literária. São treze contos, hoje tidos como clássicos. Entre eles, os festejadíssimos "Amor", "O crime do professor de Matemática", "O búfalo" e "Feliz aniversário", adaptado para a televisão por Ziembinsky. Neles s personagens são sempre surpreendidos por uma modalidade perturbadora do insólito, no meio da banalidade de seus cotidianos. Clarice cria situações onde uma revelação, que desconstrói e ameaça a realidade, desvela a existência e aponta para uma apreensão filosófica da vida. Em Laços de família, Clarice aprofunda sua técnica narrativa em uma abordagem quase fenomenológica. Trata da solidão, a morte, a incomunicabilidade e os abismos da existência através da rotina de dona-de-casa, do mergulho trágico em uma festa familiar nos 89 anos da matriarca, da domesticação da natureza mais selvagem das mulheres, ou dos pequenos crimes cometidos contra a consciência, contra o drama do professor de Matemática diante do abandono e da sacerdotisa da nossa literatura.

Opinião


Eu nunca fui fã de literatura e principalmente quando o livro é composto por palavras difíceis e uma linguagem muito antiga.  O livro é composto de 13 Contos que envolvem famílias o que é obvio pelo titulo, mas a ideia principal é retratar histórias de pessoas que ficaram aprisionadas pelo laço que envolve sua família.
Alguns contos eu achei Cômico e irônico, como "Uma Galinha", outros eu não entendi muito bem o que ela quis dizer com o conto "A imitação da Rosa". Mas o que eu realmente gosto da Clarice é que ela é o tipo de escritora que não costumava reler e nem  repassa os seus contos deixando assim os livros mais originais, e para quem escreve sabe muito bem que a cada nova história a gente rele e muda alguma coisa e Clarice não era assim.
Eu comecei a ler o livro inicialmente por curiosidade e quando não gostei eu continuei a ler, pois muitas pessoas elogiam a escrita de Clarice e pensei que iria me surpreender, mas não foi isso o que ocorreu, talvez realmente seja o tipo de livro que deve ser lido para quem tem conhecimento analítico de obras desse gênero.

6 comentários:

Marina on 23 de novembro de 2012 14:55 disse...

Eu vi esse livro na biblioteca da minha escola. Pensei em pegar mas já estou lendo tantos livros... Devia ter pego. Apesar de você não ter gostado muito, fiquei com mais vontade de ler ^^

Guilherme on 23 de novembro de 2012 17:18 disse...

Nunca li nada da Clarice mas sonho em um dia poder ler... Não sei porque mas sempre lembro da novela quando vejo o nome desse livro rsrrs

Beijos.
Guilherme.
http://umcompulsivoleitor.blogspot.com.br

Dani on 24 de novembro de 2012 07:58 disse...

Ainda não li... mas eu adoro ela.

http://expectativasreais.blogspot.com.br/

David Germanotta on 24 de novembro de 2012 11:15 disse...

Clarice realmente é um diva. Necessito ler mais livros dela.

David - Leitor Compulsivo

Thaís Cavalcante on 25 de novembro de 2012 11:46 disse...

Clarice é uma diva! Ela consegue fazer poesia até com um dente, genial! :)

Adorei o blog e quero saber todas as novidades! Já estou seguindo. Espero que curta o meu!
www.pronomeinterrogativo.com

Vick Mambient on 28 de novembro de 2012 20:30 disse...

oi lindo .. eu adorei seu blog .. bem interessante estou te seguindo. Me faça uam visitinha : https://www.facebook.com/profile.php?id=100001678900737

http://coisinhasdemenina2011.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Obrigada pela visita.

Sempre retribuo os comentários *-*

 

Eu li e Comentei Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos