domingo, 22 de julho de 2012

Enfim Shakespeare escreve um diário #3

Postado por Enfim Shakespeare às 3:00 PM


Na terceira edição da minha vida, não falo do hoje ou das dúvidas do futuro, mas falo das mudanças que ocorrem sem a gente nem ao menos esperar.
De repente você chega na sala de aula e aquela pessoa  a quem você já se adaptou não está mais lá, bom você sabe que um dia isso poderia acontecer, porém a pessoa que ocupa o lugar dessa que foi embora é ao contrario do que todo mundo teve a primeira impressão.
E se eu disser que essa nova pessoa te pressiona a falar e você se sente assutada e até mesmo reprimida mais do que você já é?  Bom, isso aconteceu comigo e em um simples momento de não saber controlar o nevosismo  falei demais, falei segredos e planos que não falaria para ninguém. Me senti tão fraca e desarmada que por um instante quis voltar a ser criança e sair da sala correndo e chorar.
Mas a gente cresceu, então encaramos todos os rostos assustados com a novidade e olhamos para frente, como se nada tivesse acontecido e como dizem o mundo continua girando.

2 comentários:

Luara Cardoso on 22 de julho de 2012 21:49 disse...

Ah, isso já aconteceu comigo. A gente tem que encarar novas experiências, novas pessoas...
Não podemos mais sair correndo atrás da nossa mãe. Crescemos!

Um beijo,
Luara - Estante Vertical

La Petite on 23 de julho de 2012 17:15 disse...

Olá!

Costumo ser bem fechada quanto a mim mesma, só me abro com alguém se eu tiver bem íntima mesmo, então não me recordo se já fui falando demais para alguém que não me conhecia muito bem. Já aconteceu de falar sem pensar sobre planos e meus planos irem por água abaixo por causa disso, mas isso foi por mais ingenuidade minha de achar que poderia confiar em tal pessoa.

Bjins

www.dicasoutravessuras.blogspot.com

Postar um comentário

Obrigada pela visita.

Sempre retribuo os comentários *-*

 

Eu li e Comentei Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos